Tentei te conquistar…

Todo mundo tem seus segredos, suas armadilhas. Sinto não ter conseguido um meio de te avisar, e sido incapaz de querer ao menos tentá-lo.
Não é como se tivesse cometido um crime, é? Amar está mais para o oposto, seja lá qual seja. Cegou-me ao ponto de não me ver mais; de só enxergar você, só querer a você, ser melhor por você… Que pena teria um coração que só soube se doar, até na hora do infarto escandaloso, que desmoronaria tudo e me levaria junto, para baixo e além?
Chega aos seus ouvidos que já não sofro, não sinto, não te penso ou sequer procuro; inventam e mascaram a verdade. Nos querem juntos,porém longe, e não agora, talvez não seja a hora…
Em meio a tudo, me desafiei a te esperar e por em prova vida e morte e até aonde vai o amor. Se quiser me encontrar, sabe onde me procurar…
Aos amantes de plantão, só aconselho que não se envenenem. Espero a mais tempo do que um coração é capaz de suportar e ele não veio me encontrar. Covarde e afugentado do amor, buscou refúgio em quem só queria seu mal.

Anúncios

Caindo aos pedaços

Image

Uma decisão e tudo muda, tudo se constrói na mais linda harmonia ou tudo se destrói na mais brusca explosão.
Na maioria das vezes, a explosão é silenciosa e sem aviso prévio. Vem, leva tudo que ali estava , embora, e o que resta é a construção caída ao chão, sem vida, com a cor manchada e quase desaparecida.
Ali se enterram os anos de dura sustentação e as mil e uma vezes acrescidas de um infinito vasto de imperfeições, que alguém um dia, disse gostar.
Com o passar do tempo, retiram o que sobrou do chão, para não atrapalhar, não chamar a atenção, ou simplesmente tentarem fingir – e tão cruelmente conseguirem- esquecer, como se ali, para sempre, não fossem ficar as marcas de uma existência conturbada.
Que finjam, mas finjam bem! É o que, o que se foi quer que seja feito, que aquilo tudo que se passou desde o inicio da construção, nunca tivesse existido. Seria mais fácil assim…

Tentativa falha

Eu tentei mais uma vez não sair da sua vida, mas mais uma vez você me expulsou, e dessa vez gritou.
E gritou tão alto, que minha alma se encolheu e as lágrimas vazaram de meu cofre tão seguro.
Me segurei no nada, em mim mesma e cai ao chão quando só o seu aroma vinha no vento de tão longe. Cai sozinha e quase me esvaziei por completo, pela última vez.
Doeu, não nego. Mas como toda ferida, essa parou de sangrar e só a cicatriz ficou,e infelizmente ainda arde, mas já acostumei a enfrentar a dor.
De longe eu vi seus passos, por caminhos que te levavam cada vez mais para longe de mim, na primeira fila desse espetáculo  Era como se você estivesse na Linha do Equador enquanto eu me conformava com os Pólos. Mas sempre havia sido assim, certo? Não sei em que momento, minha mente distorcida, inverteu os papéis desse belo drama; a diferença é que os Pólos já não se derretem mais, congelaram e com ele, todo o meu resto.